A amamentação e as próteses de silicone

A amamentação e as próteses de silicone

As dúvidas  relativas aos implantes de silicone e a amamentação que geram muita insegurança às pacientes.   Inicialmente, podemos afirmar que a amamentação traz um grande  benefício tanto para o bebê quanto para a mãe(ver quadro).

BENEFÍCIOS MATERNOSDA AMAMENTAÇÃOBENEFÍCIOS DA AMAMENTAÇÃO PARA O BEBE
Diminuição do risco de câncer de mama e ovárioFortalecimento da imunidade com maior resistência a infecções
Auxilia na perda de peso após a gestaçãoMaior crescimento,  ganho de peso e desenvolvimento
Diminuiu riscos de sangramento pós-parto e de anemiaDiminuição do risco de alergias
Menor risco de osteoporose  e de fraturasMelhor funcionamento dos intestinos com menos cólicas
Interrupção da menstruação relacionada a lactaçãoDiminuição do risco de doenças crônicas

Já em relação as próteses de silicone nas mamas e amamentação, discutiremos os principais mitos baseado no que há de mais atual na literatura científica:

1º MITO –  OS IMPLANTES MAMÁRIOS IMPEDEM A AMAMENTAÇÃO

As próteses de silicone são posicionadas atrás do tecido glandular mamário, responsável pela produção do leite. A inserção das próteses pode ser pelo sulco mamário (por baixo da mama), pelas axilas ou pela aréola. Nas duas primeiras técnicas não há dano à glândula mamária durante a operação, pois, a incisão permite a colocação dos implantes atrás da glândula sem a necessidade de cortá-la.  Quando os implantes são inseridos pela aréola a glândula mamária é seccionada. Neste caso, há risco de lesão de ductos mamários e alteração na condução e produção do leite. Portanto, desde que inseridos com preservação da glândula mamária a presença dos implantes não impede ou prejudica a amamentação.

2º MITO – A AMAMENTAÇÃO DANIFICA OS IMPLANTES E FAZ MAL PARA O BEBÊ

As próteses são produzidas com várias camadas de elastômero resistente a tração. A sucção do bebê não causa ruptura da prótese. Estudos demonstraram que não existem diferenças entre as dosagens de silicone no leite materno entre mulheres com próteses de silicone e mulheres sem próteses de silicone.  Além disto, sabemos que o silicone está presente na maioria dos alimentos e líquidos e que o leite de vaca e o leite em pó apresentam níveis de silicone cerca de 10 vezes maiores que o leite materno. Sendo assim, o leite materno das mulheres que tem próteses de silicone é considerado seguro para a amamentação.

3º MITO – A AMAMENTAÇÃO FARÁ MEUS SEIOS CAIREM

A queda das mamas é um processo relacionado ao envelhecimento, as forcas da gravidade e mudança da proporção entre os componentes da mama (tecido conjuntivo, ligamentos, tecido glandular e tecido gorduroso). Estudos demonstram que o aumento de peso excessivo (seguido ou não de emagrecimento) e a gravidez são mecanismos que contribuem para a  queda das mamas. No entanto, estudos comparando mulheres que amamentaram e que não amamentaram concluíram que a amamentação não provoca ou piora a queda das mamas.

A VERDADE

As mulheres que tem próteses de silicone nas mamas podem e devem amamentar. Lembramos que todas as mulheres que possuem próteses de silicone devem manter um controle anual com o cirurgião plástico que irá avaliar a integridade dos implantes. Este controle não deve ser interrompido mesmo durante a gestação ou lactação, pois, a certificação de que as próteses de silicone estejam integras é importante. 

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Quero colocar silicone!